TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo

TOC 1

 

Sabe-se hoje que as causas do TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo – possui relação com um neurotransmissor chamado serotonina, bem como, o funcionamento excessivo em algumas regiões cerebrais causam os sintomas do TOC.

 

 Este transtorno caracteriza-se pelo excesso de idéias obsessivas, ou freqüentes e seguidas de comportamentos e atitudes que confirmam os pensamentos. Estes pensamentos são geralmente em relação a sexo, religião, limpeza, ou simplesmente uma rotina padronizada que o indivíduo deve seguir com a finalidade de que algo ruim não aconteça. O TOC  geralmente surge no final da adolescência, por volta dos 17 anos, mas, pode apresentar alguns sintomas ainda na infância, mesmo com uma incidência menor ou de apresentação diferenciada da fase adulta.

Os pensamentos ou idéias obsessivas são considerados exaustivos, como por exemplo: o sujeito imatoc2gina que sua mão foi contaminada ao tocar em algum objeto e acredita que precisa lavá-la até que a contaminação seja extinta, porém, logo em seguida este pensamento surge novamente, não necessariamente com este mesmo objeto, e assim sucessivamente. Alguns indivíduos seguem rituais  diários, por exemplo; ao chegar em casa, colocar os sapatos e roupas exatamente no mesmo local de forma simétrica, ir em determinado ambiente, checar algo… fazer algum movimento que não apresente nenhum sentido aparente; não pisar em linhas nas calcadas, temendo que, caso o faca, algo ruim pode ocorrer; ajustar objetos sempre de forma muito simétrica, e geralmente o sujeito sente-se muito incomodado ao ver fora do lugar, mesmo quando não esta em seu ambiente.

toc3

 

 É difícil perceber os sintomas, isto porque as pessoas que os apresentam geralmente disfarçam e sentem vergonha, não admitem que estejam coma doença. Neste caso, o ideal é que a família esteja atenta para ajudar no que puder e que evitem julgamentos ou tentar explicar que é coisa da cabeça, que não precisa repetir… o próprio indivíduo já sabe que é desnecessária a repetição, mas não consegue controlar.

 O tratamento para o transtorno é indicado especialmente com antidepressivos, com a finalidade de minimizar os sintomas através do equilíbrio dos neurotransmissores, bem como, com psicoterapia, evidenciando a necessidade de controle dos sintomas e tentando fazer com o que o indivíduo entenda qual a sua percepção dos acontecimentos a sua volta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s